A Ascensão de Jesus Aos Céus

Bichos de Pelúcia

Indústrias de Bichos de Pelúcias de Lagoa da Prata

Lagoa da Prata "A Capital do Verde"

Lagoa da Prata "A Capital do Verde"
Praia ´Pública Municipal de Lagoa da Prata

Lagoa da Prata 72 Anos

A Capital dos Bichos de Pelúcia

Lagoa da Prata Pânico Na Internet

*** Bichos de Pelúcia ***

***  Bichos de Pelúcia  ***
*** Coleção Cães ***

Bichos de Pelúcia

Bichos de Pelúcia
Lagoa da Prata A Capital da Pelúcia

O Rei do Universo Infinito Jesus Cristo

Borboletas A Transformação da Vida

Borboleta

Estação de Tratamento de Esgôto do Saae de Lagoa da Prata é Modelo Nacional


O Sistema de Esgotamento Sanitário do município mineiro de Lagoa da Prata, no Alto São Francisco, está em pleno funcionamento, tratando 100% do esgoto que hoje chega à bacia do rio Jacaré, afluente do rio São Francisco. A obra custou R$ 32 milhões e os recursos são do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A ação resultou de uma parceria entre a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Lagoa da Prata (SAAE). Aproximadamente 50 mil pessoas do município estão sendo beneficiadas com a conclusão da obra executada pela Companhia. O empreendimento possibilitou a descontaminação dos córregos Chico Félix, Chico Silveira e Chico Messias, na Lagoa Verde, que antes recebiam o esgoto in natura e agora Neto, diretor do SAAE, que também é membro do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBreceberão o efluente tratado. “Conseguimos sanar 100% do problema de esgotamento sanitário do município. Estamos atendendo toda a população com tratamento do esgoto”, afirma Astácio Correia HSF). Segundo explica o diretor da Área de Revitalização de Bacias Hidrográficas da Codevasf, Eduardo Motta, as obras de esgotamento sanitário são uma das ações prioritárias da Companhia no âmbito do Programa de Revitalização das Bacias Hidrográficas do São Francisco e do Parnaíba. “Nós nos preocupamos com duas vertentes: uma é a quantidade de água, que sem água não se promove o desenvolvimento regional. E a outra é a questão da qualidade da água. Isso só acontece com a implantação de obras como as de esgotamento sanitário”, destaca Motta. O novo sistema trouxe ganhos para a saúde da população e para o meio ambiente. “Temos bastante orgulho de contribuir para melhoria da qualidade de vida da população ribeirinha do São Francisco, principalmente daqueles que sobrevivem do rio, a exemplo dos pescadores”, finaliza o diretor. “É muito importante tudo isso. A qualidade da água da lagoa vai mudar, sensivelmente, graças a construção dessa estação de tratamento. Vai ser um exemplo para todo Alto São Francisco”, comemora o Engenheiro e Arquiteto Dr. Carlos Brasil Guadalupe, (o Lalinho para os mais intimos) morador do município. Obras do PAC proporcionam mais qualidade de vida para população em Minas Gerais

Centro de Educação Ambiental
O Centro de Educação Ambiental, localizado na Estação de Tratamento de Esgoto de Lagoa de Prata, visa conscientizar a população de Lagoa Grande sobre a utilização adequada do sistema de esgotamento sanitário. O local recebe, semanalmente, estudantes de escolas municipais com o principal objetivo de despertar os jovens para a necessidade de preservação dos recursos hídricos, a partir do uso consciente da água e destino correto do esgoto. “ O objetivo é apresentar o ganho social e ambiental dessa ação”, destaca Astácio Correia Neto, diretor do SAAE. O Centro também efetua o recolhimento de óleo de cozinha e outros materiais para evitar que sejam lançados nos rios e córregos, contaminando a água e matando muitas espécies de peixes da região.
Estação de Tratamento de Esgôto é Modelo Nacional, Todo esgoto é Tratado e é lançado com 98% de Pureza para o Velho Chico. Poucos Municípios Brasileiros dispõem Desta Grande Estrutura Com Recursos Superiores à 32 Milhões de Reais na época de Sua Construção
Consep - Conselho Comunitário de Segurança Pública
No dia 3 de junho aconteceu no Fórum Municipal de Lagoa da Prata uma reunião para debater questões sobre a segurança pública do município. De acordo com o Presidente, José Eustáquio Mendonça, o principal objetivo do CONSEP (Conselho Comunitário de Segurança Pública) é apoiar os órgãos que trabalham em conjunto para manter a segurança pública e amenizar os problemas advindos da violência. As reuniões ordinárias acontecem mensalmente e são abertas ao público em geral. “Precisamos frisar que o CONSEP é um órgão mediador, e atua diretamente para a população”, salientou o presidente. Segundo o secretário do Consep, Leonardo Teixeira, durante a reunião foram debatidos diversos temas relevantes, inclusive a apresentação de um projeto que visa a segurança do comércio local. “Estamos propondo um projeto que estabelece a vigilância do comércio e dos bancos no horário noturno através de um possível segurança”, afirmou. Mendonça salienta que estabelecer o projeto requer muita cautela, pois o policiamento ostensivo cabe à Polícia Militar, de acordo com a Constituição Federal de 5 de outubro de 1988. “Faremos contato com os bancos e o comércio local para que possamos implantar esse projeto agregando ao serviço de policiamento”, destacou. De acordo com Leonardo, a ideia de montar este projeto surgiu do então funcional “Rede Vizinho protegido” (sistema de prevenção contra a criminalidade criado pela 9ª Companhia Especial do 34º Batalhão, responsável pela Região Noroeste de Belo Horizonte.), porém o objetivo é adequar este à vigilância do comércio e dos bancos de Lagoa da Prata, e passaria a se chamar Rede de Comércios Protegidos. Na mesma reunião o presidente do Consep apresentou um ofício solicitando à prefeitura que libere a colocação das lâmpadas nos postes de iluminação em frente ao parque de exposição. “O local é escuro e nesta época de festas é perigoso. Já entramos em contato com a Cemig e esta disse que o serviço só pode ser realizado sob a liberação da administração municipal, sendo este, mais um projeto no qual esperamos uma solução”, afirmou.

Nenhum comentário:

A Metamorfose Perfeita

Borboleta